Bolsa Banqueiro: Vergonha Nacional

Posted on Dezembro 26, 2011

0


Atenção, indignados/as!!


Um pouco mais que 47% de toda a riqueza nacional direcionada para banqueiro e aproximadamente 20 mil famílias. Nos próximos 04 anos, esse é o percentual que vai ser desviado da educação, saúde, cultura, saneamento, melhorias urbanas, ciência e tecnologia. É dinheiro do contribuinte que vai para pagar juros feitos sob contratos muito questionáveis…


Esses 1% não representam o setor produtivo. Essas famílias apenas retiram riquezas. Consomem artigos de luxo, vindos de Metrópoles mundiais, como no antigo tempo da Colônia. Representam apenas o especulativo. São cidadãos do mundo, alienados das realidades locais e nacionais. 


Enquanto eu, você e a turma geral pensamos como loucos SÓ na corrupção (um mal muito profundo e complexo – corrupto/corruptor/dinheiro), tem gente de pernas pro ar, no Caribe, na Suíça, no Espaço… 


Se a corrupção custa até  R$ 69 bilhões por ano ( R$ 276 bilhões em 04 anos), imagine se a esta luta incluirmos a REVISÃO DA DÍVIDA E DO PAGAMENTO DE JUROS/AMORTIZAÇÕES, que representa R$ 1,014 TRILHÕES DE REAIS (em quatro anos; R$ 254 bilhões por ano), temos a Revolução no Brasil: é rediscutir o destino de quase 1 trilhão e 300 bilhões de reais em quatro anos!


Famélicos e Miseráveis? Dá pra acabar com gerações de misérias…
10% para Educação? Daria para aumentar muito mais…
Déficit habitacional (e de qualidade)? Zerado…
Transporte Público? De vários tipos…
Cultura? Muitos fundos!
Ciência e Tecnologia? Investimento de ponta…


Mas, aqui estamos: você, e eu, indignados com aumento de salários no executivo e legislativo. Indignar-se sim, contra estes sauricos privilégios da República, mais incluir a luta contra esse saque diário da riqueza nacional…..Eis o foco!


Veja a distribuição do Plano Pluri Anual (PPA) 2012:

Clique e amplie a vergonha nacional

BOA MATÉRIA:

No Planeta Elite não tem crise

Para o planeta elite, que usufrui das benesses e dos produtos do mercado de luxo e seus 191 bilhões de euros (número de 2010), os problemas econômicos do capitalismo não existem. Muito pelo contrário. Na Itália, para comprar o último lançamento do carro esportivo Lamborghini Aventador a espera é de 1,5 ano. E os utilitários custam US$ 400 mil. No Brasil, a Louis Vuitton, conhecida por suas bolsas que custam quase 3 mil dólares, está ampliando o número de lojas de seis para nove. O artigo é de Najar Tubino.