Participação: para pensar políticas culturais no século XXI

Posted on Março 28, 2011

0


Participação: para pensar políticas culturais no século XXI
Lúcia Maciel Barbosa de OLIVEIRA


Neste artigo, a autora trata da problemática das  políticas culturais condizentes com as ambivalências da modernidade, capazes de dar conta dos complexos processos interculturais que estão em marcha diante da globalização. Afirma que as políticas culturais contemporâneas devem fomentar as capacidades dos sujeitos de intervir na realidade atual. Os sujeitos tornaram-se móveis e a cultura afasta-se cada vez mais da idéia de unidade. Diante disso, a autora questiona “o que cabe as políticas culturais?” Para Oliveira (2010), a política cultural “deve proporcionar a vivência de uma infinidade de experiências sensíveis, convocando a sensibilidade individual para a constituição de coletividades que consigam desenhar futuros interessantes que se consubstanciem em espaços de convivência” (p.96). Ela deve ser uma ferramenta a serviço da possibilidade, fomentando a experimentação e a criatividade dos sujeitos. Para tanto, analisa um caso específico, o Centro Cultural da Juventude, Vila Nova Cachoeirinha, de São Paulo.

acesse o artigo AQUI.

Referências: OLIVEIRA, L.. Participação: para pensar políticas culturais no século XXI. Políticas Culturais em Revista, América do Norte, 3, dez. 2010. Disponível em:http://www.portalseer.ufba.br/index.php/pculturais/article/view/4766/3538. Acesso em: 28 Mar. 2011.